Por

Programação é coisa de homem? Claro que não!

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Desde o primeiro código de programação do mundo escrito pela condessa de Lovelace, a Augusta Ada Byron, muita coisa mudou. 

Sim, o primeiro código de programação foi escrito por uma programadora e ainda em 1842, quando as mulheres nem podiam votar. 

Mulher sentada de frente para o computador programando - Mulheres na programação

Contudo, passou-se o tempo e ainda hoje existe o paradigma de que a programação é coisa de homem. 

Só que isso é uma crença errada e bem ultrapassada. 

Por isso, hoje trouxemos uma lista com 4 programadoras de sucesso para acabar com essa ideia!

4 programadoras de sucesso:

Ada Lovelace

Vamos começar falando da mulher que criou o primeiro algoritmo que pode ser processado por uma máquina: a Ada Lovelace.

A primeira programadora da história - Mulheres na programação

Ela foi incentivada a estudar as áreas de exatas desde nova e conheceu a máquina analítica de Charles Babbage que fazia operações básicas de matemática quando tinha 17 anos. 

Ada não só entendeu a invenção do Babbage, como também acrescentou números e a notação simbólica.

Criou um algoritmo que calculava a sequência de Bernoulli e além disso, esboçou o que conhecemos hoje como um programa.

Grace Hopper

Agora, é a vez da Grace Murray Hopper ou também chamada de Rainha da Computação. 

Quando nova, Grace não queria saber de bonecas e sim desmontar relógios para ver como funcionavam.

Grace Hopper sentada ao redor de homens em frente a um computador antigo - Mulheres na programação

Por isso, ao contrário das mulheres da época, ela conquistou o Ph.D. em matemática na Universidade de Yale e uma carreira consolidada como professora aos 28 anos.

Começou sua carreira na computação quando foi trabalhar no Mark I de Harvard, um dos primeiros computadores do mundo.

Sabe quando o computador dá um “bug”?

Se você não sabe muito inglês “bug” significa inseto e esse nome foi dado por ela quando uma mariposa ficou presa em um relé e o Mark II travou. 

Depois, Grace foi desenvolver um computador mais parecido com o que temos hoje, o UNIVAC I e teve a ideia do compilador.

Não acreditaram muito nela, mas, em 1952, ela já tinha o seu próprio compilador funcionando.

É, essa programadora deixou um legado incrível e só parou quando morreu aos 85 anos.  

Loiane Groner

Um bom exemplo de mulher de sucesso na programação é a programadora Loiane Groner.

Loiane Groner - Mulheres na programação

Há 10 anos, ela é uma desenvolvedora de software e já trabalhou para grandes empresas multinacionais, como a IBM.

Além disso, ela busca disseminar todo esse conteúdo que aprendeu com outras pessoas através de seu blog e realizou palestras no Brasil e no Estado Unidos.

Hedy Lamarr

Você pode conhecer a Hedy Lamarr dos filmes e por ter sido considerada a “mulher mais bonita do mundo”, mas ela também foi uma das mulheres mais importantes para a computação.

Hedy Lamarr foi atriz e também programadora - Mulheres na programação

Ela não era só uma estrela de Hollywood, era programadora também e ajudou na criação do sistema de comunicação sem fio de criptografia inquebrável. 

Não reconhece o que é isso? 

Isso foi o ponto de partida da criação do Wi-Fi e do Bluetooth.

Conclusão 

Mesmo com todo o preconceito, o protagonismo feminino na programação foi incontestável.

Ainda assim, somente 17% dos programadores brasileiros são mulheres segundo a Unesco hoje em dia. 

Que tal ajudar a mudar esse cenário?

Veja Mais

O que um programador não é?

Se você está pensando em se tornar um programador ou já iniciou na programação ou está buscando um novo caminho profissional, é

Mercado dos Carros Elétricos

Sempre tive curiosidade de saber mais sobre os carros elétricos, escutei histórias dizendo que carro elétrico é coisa velha desde a época

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *