Por

Pair programming funciona?

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Lembra quando a professora dividia a sala em duplas para fazer os trabalhos ou provas na sala de aula? Então, lembra um pouco o pair programming.

dois homens em frente ao computador -  pair programming

O pair programming, em português “Programação em Par”, é uma metodologia em que todo o código criado em grupo deve ser produzido em duplas.

Como assim? 

Bom, em resumo, você vai criar um código com o seu colega de equipe. 

É uma prática um pouco polêmica, mas hoje você vai aprender um pouco mais sobre e descobrir se ela realmente funciona!

Quer saber mais? É só continuar lendo…

Como funciona o pair programming? 

A ideia central no pair programming é que você e outro colega de equipe vão trabalhar juntos produzindo o código no mesmo computador.

Enquanto um está escrevendo o código, o outro não está mexendo no celular ou comendo um bolinho e sim acompanhando, revisando e analisando possíveis erros ou melhorias no trabalho do outro. 

mãos apontando para a tela do computador - pair programming

Um faz o papel de piloto (quem codifica) e o outro de co-piloto (quem revisa) e depois, os dois vão inverter os papéis e assim sucessivamente até o projeto ficar pronto. 

Vantagens do pair programming

Essa prática traz vários benefícios, como:

  • Prevenção contra erros e bugs:

Uma das principais vantagens é reduzir a quantidade de possíveis erros, já que enquanto um está codificando, o outro já está analisando e revisando de forma simultânea. 

  • Cooperação:

Outro grande benefício é estimular a união entre membros da equipe e desenvolver mais o trabalho em equipe. 

Sem falar que não é sempre que nós lembramos ou sabemos como faz tudo, não é?

duas pessoas de frente apara o computador - pair programming

Com uma dupla, quando der um “branco” em um, o outro pode lembrar e vice-versa. 

  • Rapidez:

O tempo de entrega do trabalho cai e a produtividade aumenta, afinal, enquanto um está codificando, o outro já está revisando e são dois processos em um tempo só. 

Além disso, depois é bem mais fácil para encontrar possíveis bugs, afinal, como haviam duas pessoas, uma delas vai poder encontrar onde está o problema. 

Fora isso, tem a vantagem que o outro não vai precisar pegar um programa do zero, sem entender direito o funcionamento, como é o caso do code review.

Desvantagens do pair programming

Mas… como nem tudo são flores, também há problemas nessa metodologia, como:

  • Distração 

Se você lembrar bem dos trabalhos/provas em dupla vai lembrar que você e seu colega se distraiam com besteiras as vezes e isso também é fácil de acontecer nesse método. 

  • Conflito de personalidades 

Outro problema associado a essa prática é que se as duas pessoas forem muito diferentes, ao invés da cooperação, pode surgir um grande conflito. 

homem sentado e chateado - pair programming
  • Impedimentos 

Por exemplo, se um membro da dupla faltar ou se atrasar, o trabalho já vai sofrer a eficiência já fica comprometida. 

Conclusão 

Em suma, para saber se a programação em dupla realmente funciona é preciso fazer um teste medindo a produtividade individual e depois, a dos dois juntos. 

Todavia, algo é certo: a prática do Extreme Programming do autor e engenheiro de software Kent Beck serve não só para medir a eficiência no trabalho, como também o nível de humildade e disciplina dos membros da equipe.

Gostou? Vem conhecer os motivos para se tornar um programador

Veja Mais

O que um programador não é?

Se você está pensando em se tornar um programador ou já iniciou na programação ou está buscando um novo caminho profissional, é

Mercado dos Carros Elétricos

Sempre tive curiosidade de saber mais sobre os carros elétricos, escutei histórias dizendo que carro elétrico é coisa velha desde a época

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *