Por

Como criar um código limpo e de fácil manutenção

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

“Um código limpo sempre parece que foi escrito por alguém que se importava” – Michael Feathers

O mais importante não é só o código funcionar hoje em dia, a sua manutenção também passou a ser um ponto chave na programação.

Assim, novas técnicas surgiram para aumentar a agilidade de reparos e atualizações neles.

Homem programando em um notebook -  código limpo

Uma dessas técnicas é o código limpo, ou Clean Code, que se trata de uma forma de denominar os códigos que são fáceis de serem lidos, entendidos e que permitem uma fácil manutenção futura. 

Ou seja, cabe ao programador criar um código não só com a intenção de que ele funcione, mas também que ele se torne legível.

A necessidade do clean code se torna aparente quando outra pessoa, ou até mesmo você, necessitar realizar uma manutenção naquele código.

Não se engane acreditando que o que importa para as empresas é o código funcionar, pois, a longo prazo, elas acabam percebendo o quão um código organizado é necessário no momento em que os problemas começam a surgir.

Até porque, se os seus profissionais não se preocupam em ter um clean code, o tempo de manutenção dos softwares se tornará mais longo do que deveria ser.

Por isso, separamos quatro dicas que te ajudarão a criar um código limpo.

#1 Nomeie

Primeiro, para que seu código se torne claro, é importante que você nomeie as funções, variáveis, classes, métodos e parâmetros.

Várias funções de um código -  código limpo

Você deve ser coerente com cada funcionalidade deles e não nomear só por nomear.

Por isso, seja bem específico e direto na hora de escolher as nomenclaturas e não se preocupe se elas forem grandes, o importante é deixar claro o que aquela estrutura faz!

E claro: evite abreviações!

#2 Princípio da Responsabilidade Única [SRP]

Esse princípio diz que cada estrutura de um código deve desempenhar apenas uma função, ou seja, possuir apenas uma responsabilidade. 

mulher em frente ao computador programando -  código limpo

O SRP [Single Responsibility Principle] faz parte do S.O.L.I.D e consiste nos cinco princípios básicos de boas práticas de codificação. 

#3 DRY [Don’t Repeat Yourself]

Código limpo de programação

Criado por Andy Hunt, o princípio “não se repita” se trata de evitar ambiguidade dentro do seu código.

É abandonar o CTRL+C e não criar mais de uma parte dentro do programa com funções iguais. 

Esse método facilita no momento da manutenção do código, ainda mais quando se trata de softwares mais complexos.

Uma forma de evitar a repetição é se lembrando do Princípio da Responsabilidade Única que falamos acima!

#4 Métodos curtos

Como o objetivo do Clean Code é facilitar o entendimento durante a leitura de códigos, métodos muito extensos prejudicam esse ponto. 

Como criar um código limpo e de fácil manutenção 1 Mundo da Programação

Por isso, priorize métodos curtos que podem ser entendíveis com uma única olhada.

O melhor é que eles possuem até no máximo 25 linhas, sendo 15 linhas o ideal.

Conclusão

A organização é uma das melhores habilidades que um programador pode ter. 

Afinal, uma hora ou outra, o código precisará de uma manutenção e quanto mais tempo se perde, menos dinheiro se ganha, não é mesmo?

Por isso, aplique as dicas que ensinamos acima e passe a escrever o seu código limpo e que facilite a sua vida.

Gostou? Que tal montar o seu portfólio de programação?

Veja Mais

O que um programador não é?

Se você está pensando em se tornar um programador ou já iniciou na programação ou está buscando um novo caminho profissional, é

Mercado dos Carros Elétricos

Sempre tive curiosidade de saber mais sobre os carros elétricos, escutei histórias dizendo que carro elétrico é coisa velha desde a época

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *